Luciana Mattiotti Reabilitação Oral
 
  Antibióticos
Dicas Mais Acessadas

Então, o que causa problemas nos dentes não é o antibiótico, mas a forma como ele é administrado?

Isso mesmo. O que pode aumentar o risco de problemas dentários não é o princípio ativo do medicamento, e sim a forma como ele é administrado: solução adocicada e/ou ácida. Se o mesmo medicamento fosse administrado na forma de cápsulas, comprimidos ou injeções, haveria risco menor de prejuízo aos dentes.
Existe alguma maneira de diminuir a ação deletéria do medicamento utilizado na forma de suspensão para crianças?

Sim. Os possíveis danos dentários decorrentes do uso de medicamentos açucarados podem ser anulados facilmente com a adoção de um hábito simples: realizar a higiene bucal, com escova, pasta e fio dental após cada dose da medicação.

No caso de bebês, limpar os dentes com uma fralda de tecido ou gaze umedecida em água filtrada. No caso de medicamentos ácidos, o ideal seria que eles fossem dados à criança após uma higiene bucal bem feita, pois as bactérias que causam a cárie dentária e a inflamação gengival estão na placa bacteriana, que acumula ao redor dos dentes quando estes não são limpos.

• Luiz Evaristo Ricci Volpato
Doutorando em Odontopediatria da Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo, Professor da Faculdade de Odontologia de Cuiabá.
• Andrea Anzai
Doutoranda em Odontopediatria da Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo.
• Salete Moura Bonifácio da Silva
Professora Doutora da Disciplina de Odontopediatria da Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo.
• Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado
Professora Associada da Disciplina de Odontopediatria da Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo.


Fonte: REV ASSOC PAUL CIR DENT 2007;61(4):307

 

 

 
 
 
 

 




 
Av. Andrômeda, 693 - Ed. Espaço Andrômeda - 4ºandar - Sala 407, Jd. Satélite - Fone (12) 3933-7892 / Fax (12) 3018-0812
Nort info